«Viseu Protege»: Programa de 10 milhões inclui desfibrilhadores em todo o concelho

Março 4, 2021 | Sociedade

A instalação de um desfibrilhador em todas as juntas de freguesia do concelho, é uma das linhas de acção contidas no Programa «Viseu Protege» apresentado pelo presidente da Câmara Municipal, Almeida Henriques, no Dia Internacional da Protecção Civil.

“Os desfibrilhadores devem ser instalados nos espaços onde podem ser mais úteis para salvar vidas. Alguns espaços municipais já o têm. Mas, a lógica será que cada junta de freguesia, num espaço de quatro anos, possa ter um, e um profissional habilitado para o utilizar. Ou dentro da junta ou nas proximidades, anunciou o autarca.

Ao todo, o Programa prevê um investimento na ordem dos 10 milhões de euros. Prevenção, preparação, reabilitação e emergência são alguns dos pilares em que assenta o «Viseu Protege». Entre as várias linhas de acção anunciadas, Almeida Henriques destaca ainda a criação de Unidades Locais de Protecção Civil (ULPC) nas juntas de freguesia. Em condições de avançar estão já as ULCP das freguesias de Viseu e Cota.

Outras UCLP se seguirão, numa acção que tem como objectivo criar uma lógica de voluntariado, numa intervenção de proximidade. “Como por exemplo, intervir em pequenos focos de incêndio, com operacionais devidamente equipados e preparados”, explica o autarca.

A promoção de voluntariado, um projecto que vai implicar o envolvimento, através de contratos-programa, da Cruz Vermelha de Viseu e dos Bombeiros Voluntários de Viseu. “A lógica é acabar, com objectivos bem definidos e pagamentos em duodécimos, com a política do chapéu na mão e da subsidiação. A atribuição dos respectivos subsídios é anual, com os montantes a serem reforçados de acordo com as necessidades”, sublinha Almeida Henriques.

Para consolidar o «Viseu Protege», – um Programa voltado para a prevenção em situações de catástrofe que, no essencial, visa “trazer mais segurança e qualidade de vida aos munícipes -, a Câmara Municipal de Viseu vai criar, no antigo quartel dos Sapadores de Viseu, na Praça D. João I, um novo centro de Protecção Civil, para o qual a Autarquia apresentou já a respectiva candidatura.

O programa inclui ainda acções de cidadania junto dos alunos dos 1.º, 2,º e 3.º ciclos para as questões da Protecção Civil, bem como a criação de um número de emergência municipal, acessível em 800 232 112.