Movimento de Cidadãos lança petição para reabrir o Cinema Ícaro

Julho 26, 2018 | Sociedade

Lançada no passado dia 2 de julho, a Petição «Todos em Defesa pela Sala de Cinema Ícaro», está perto de atingir as mil assinaturas. Os mais de 600 cidadãos que a tinham assinado até à semana passada, acreditam ser possível recuperar o Cinema Ícaro e devolvê-lo à cidade como sala de cinema. Entre os que assinaram, encontram-se várias personalidades ligadas à área do cinema: os cineastas Pedro Costa, Miguel Gonçalves Mendes, Marta Mateus, Edgar Pêra e André Príncipe; os produtores Paulo Trancoso (presidente da Academia Portuguesa de Cinema) e José Pedro Lopes; os professores e investigadores Carlos Melo Ferreira e Sérgio Dias Branco; os programadores de cinema Maria João Madeira, Joana Maria Ascensão, Miguel Ribeiro, Pedro Borges e Vitor Ribeiro; os críticos, Vasco Câmara, Ricardo Vieira Lisboa e Hugo Gomes; o fotógrafo André Cepeda; do Cineclube do Porto e Casa da Animação, Regina Machado; entre outros.

A petição foi lançada por um grupo de cidadãos que se juntou em defesa pela reabertura do Cinema Ícaro (fechado desde 2005), que se situa nas Galerias Ícaro, em Viseu.” “Viseu precisa do Cinema Ícaro. Recuperar o Ícaro é portanto relevante para a cidade e para aqueles que nela habitam. O Ícaro pode ter uma nova vida através de uma programação mais virada com destaque para o cinema independente e alternativo, sessões de exibição de clássicos do cinema mundial, assim como na realização de festivais e mostras de cinema e criação de eventos de natureza cultural e cinematográfica”. Por isso, acrescenta o documento, é “importante “devolver à cidade um espaço que colmate a falta de oferta diversificada no sector cinematográfico na cidade, permitindo ao público a construção do olhar e novas formas de pensar”.

«O cinema precisa do Ícaro»; «Os(as) comerciantes precisam do Ícaro»; «A cidadania precisa do Ícaro»; e «As Cidades precisam de Cinemas, o Cinema precisa de Salas», lê-se na Petição, numa altura, acrescenta, em que se assiste à reabertura de algumas antigas salas de cinema, como o Cinema Trindade (Porto) e o Cinema Ideal (Lisboa).

Os promotores da Petição querem reunir o maior número de assinaturas possível, envolver toda a população viseense e não só, “para que a Câmara Municipal de Viseu reflicta sobre o potencial do Cinema Ícaro e que lhe dê uma nova vida. Devolver o Ícaro a Viseu é o mínimo, pela cultura”, concluem.

 

ABRIU «QUANDO O CÉU E A TERRA MUDARAM

DE LUGAR» E FECHOU COM «O AVIADOR»

Dez anos depois dos empresários João Figueiredo e Silva e Reinaldo Paiva terem aberto as portas ao Cinema São Mateus (1984), uma das mais respeitadas salas de cinema do país, os mesmos empresários abriram o Cinema Ícaro (1994) nas Galerias Ícaro, na Rua Alexandre Herculano, o primeiro cinema dentro de um centro comercial em Viseu, com capacidade para 170 lugares. O primeiro filme exibido foi “Quando o Céu e a Terra Mudaram de Lugar”, de Oliver Stone.

O Cinema Ícaro encerrou as suas portas a 13 de fevereiro de 2005, com “O Aviador”, de Martin Scorsese. Já o Cinema São Mateus encerrou a 10 de agosto de 2005, com “Um Amor em África”, de John Boorman.

 

© 2013 Jornal Via Rápida Press. Todos os Direitos Reservados.