Cuidadores informais de Lamego vão aceder a novo apoio

Março 24, 2020 | Sociedade

O Município de Lamego integra o restrito lote de concelhos selecionados pelo Ministério do Trabalho e da Segurança Social que vai acolher projetos-piloto de apoio aos cuidadores informais. A prestação deste subsídio foi desenhada como uma medida de combate à pobreza, à qual terão direito apenas as famílias de baixos rendimentos. Em Portugal, estima-se, que há cerca de 800 mil cuidadores.
A partir de 1 de abril, os cuidadores informais residentes em 30 concelhos, entre os quais Lamego, vão ter a possibilidade de pedir o Estatuto do Cuidador Informal junto dos serviços da Segurança Social para terem direito a um subsídio que varia entre os 248,20€ e os 343,50€. Este valor será calculado para garantir que, juntos, o cuidador e o cuidado tenham um rendimento nunca inferior a um Indexante de Apoios Sociais (IAS), que este ano é de 438,81€.
O novo Estatuto do Cuidador Informal vai procurar assegurar o acompanhamento, o aconselhamento, a capacitação e a formação para o cuidador. Nestes concelhos, serão atribuídos profissionais de referência, da área da Saúde e da Segurança Social, que farão um plano de intervenção. Entre estas medidas, destaca-se a “identificação dos cuidados a prestar pelo cuidador informal, bem como a informação de suporte a esses cuidados”, bem como a “avaliação da qualidade de vida e sobrecarga do cuidador informal ou o acesso a medidas de saúde e apoio social promotoras da autonomia, da participação e da qualidade de vida da pessoa cuidada”.
“Lamego está na linha da frente na preocupação com o bem estar das pessoas mais desfavorecidas”, refere o Presidente da Câmara Municipal, Ângelo Moura.