Um milhão para recuperar frente ribeirinha em Tondela

Março 18, 2020 | Região

A Câmara Municipal de Tondela aprovou, por unanimidade, a abertura de um procedimento concursal para a empreitada que visa a recuperação da Frente Ribeirinha do Rio Dinha. O valor base para esta intervenção aproxima-se de um milhão de euros, acrescidos de IVA, devendo as obras ocorrer ao longo de um ano. A operação urbanística está inserida no Plano de Ação de Regeneração Urbana – PEDU 2020 e tem cariz essencialmente paisagístico.

A intervenção agora lançada a concurso, visa a requalificação ambiental e paisagística do ecossistema ribeirinho do Rio Dinha, através da reposição das condições naturais e conservação da natureza e biodiversidade, assegurando a estabilidade biofísica do mesmo, bem como a requalificação do corredor ripícola como eixo de atração recreativa, através da criação de condições que permitam a vivência lúdica do rio e da área envolvente. “Tratou-se de um processo difícil e moroso, que passou pela aquisição de alguns terrenos e pelas devidas autorizações e pareces de entidades com tutela no domínio hídrico”, faz questão de sublinhar o presidente da Câmara Municipal de Tondela, José António Jesus.

O projeto prevê também aproximar o centro da cidade de Tondela e a zona ribeirinha do rio Dinha, através da criação de uma rede de mobilidade pedonal e ciclável, sendo feita a ligação à ecopista do Dão com uma ponte pedonal sobre o rio Dinha.