Primeiro site público do «Viseu Património» já está online

Setembro 29, 2017 | Região

“Disponibilizar informação técnica relevante à comunidade de profissionais dos sectores da reabilitação e do património” é o objectivo do 1º site informativo público do projecto «Viseu Património», que acaba de ser lançado na passagem da primeira para a segunda fase que se iniciará durante o primeiro trimestre de 2018. É um primeiro passo a que se seguirão a criação do serviço educativo escolar para o património e o lançamento de uma linha editorial de manuais técnicos.

Através do site, é disponibilizada informação útil e actualizada relativa à caracterização do edificado do centro histórico de Viseu, a par das boas práticas de reabilitação, das descobertas e a conclusões resultantes da agenda de investigação em curso, e ao acompanhamento de projetos de salvaguarda e reabilitação importantes como os que estão em curso no antigo Orfeão de Viseu. “Será um acervo dinâmico e riquíssimo de informação tanto na óptica do cidadão comum, como de informação técnica na óptica profissional”, conclui Almeida Henriques, presidente da Câmara Municipal de Viseu.

A segunda fase do «Viseu Património», um projecto que continuará a ser coordenado pelo professor Raimundo Mendes da Silva, vai dar continuidade ao trabalho desenvolvido ao longo destes primeiros dois anos, que envolveu um total de 30 investigadores e nove instituições de ensino superior nacionais.

Lançado no ano passado para se prolongar ao longo dos próximos oito anos, o projecto «Viseu Património» é um dos instrumentos que a Câmara Municipal pretende utilizar numa candidatura de Viseu a Património da Humanidade.

No âmbito da iniciativa «Freeze Viseu», foram já caracterizados 495 edifícios do centro histórico (com 99 mil dados registados), avaliado o estado de conservação de 172 fachadas, e “caracterizados exaustivamente”, a nível estrutural e de interiores, 26 edifícios considerados “especialmente relevantes”. A que se junta o levantamento de coberturas em 299 edificios, e o estado de conservação em 180 deles.

Para Almeida Henriques, a continuidade de Raimundo Mandes da Silva na coordenação do «Viseu Património», “será a garantia de uma coordenação científica pragmática e conhecedora”.

Professor na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, de que foi Curador da Candidatura a Património Mundial, Raimundo Mendes da Silva faz questão de sublinhar que o site do «Viseu Património» agora lançado “não é um objectivo final”, mas sim uma forma de comunicar com os diferentes públicos – “necessária nesta fase” -, para recolher a sensibilidade das pessoas.

“Ao fim de um ano de trabalho de campo, os dados recolhidos, a perspectiva sobre o centro histórico de Viseu, essa quantidade de informação e o fascínio da informação recolhida precisam de divulgação e de recolher a sensibilidade das pessoas”, conclui o coordenador do projecto «Viseu Património».

 

© 2013 Jornal Via Rápida Press. Todos os Direitos Reservados.