ETAR de nova geração vai servir Silgueiros e S. João de Lourosa

Março 19, 2021 | Região

O Município de Viseu vai avançar com um concurso público para a construção de uma nova ETAR em Silgueiros. O objetivo é garantir o tratamento adequado das águas residuais domésticas da freguesia de Silgueiros e das povoações de Oliveira de Barreiros e Póvoa de Muscos, na freguesia de S João de Lourosa, de acordo com os requisitos e processos mais avançados, definidos pela legislação mais recente e desativar as ETARs de Passos de Silgueiros e Lages de Silgueiros. Pretende-se assim melhorar as condições de vida e saúde pública de mais de 3000 viseenses.

O projeto de execução compreende a interligação das redes existentes, pequenas ampliações que permitirão servir alguns locais que atualmente não estão dotados de redes de saneamento básico, e uma nova ETAR. Saliente-se que já estão concluídas grande parte das redes de coletores de águas residuais domésticas que servem a Freguesia de Silgueiros e as povoações de Oliveira de Barreiros e Póvoa de Muscoso na freguesia de São João de Lourosa, no concelho de Viseu.

Atualmente, as águas residuais nestas localidades são tratadas em duas fossas séticas coletivas e quatro estações de tratamento. A maioria destas estações foram construídas em 1998, com um horizonte de projeto de 20 anos, como são os casos da ETAR de Lajes, ETAR de Passos e ETAR de Loureiro. Considerando que se aproxima o fim do tempo de vida útil da maioria das ETAR referidas, é fundamental avançar para uma nova solução, alinhada com a mais recente legislação, e que assegure que o tratamento das águas residuais é realizado em respeito dos princípios da precaução, da prevenção e da correção.

O projeto de execução estima que as obras inerentes às pequenas ampliações e ligações entre bacias de saneamento, e construção de uma nova ETAR, representem um investimento superior a 3,5 milhões de euros. As vantagens e benefícios económicos, para além do impacto direto nas populações, permitirão dotar as localidades de um sistema de saneamento que garante as melhores condições de drenagem e tratamento dos seus efluentes. Consequentemente, pretende-se assegurar a preservação do meio ambiente e a qualidade de vida dos seus habitantes, introduzindo também um fator de atratividade que pode fazer a diferença quando se trata de captar e fixar novos habitantes ou novos investimentos para a região.