Requalificação foi prenda de aniversário na Secundária Viriato

Novembro 12, 2019 | Educação

Celebrou o «Dia da Viriato», patrono da Escola, este ano com uma prenda muito especial: a inauguração, dois anos depois do arranque, das obras de requalificação há muito esperadas por toda a comunidade educativa da Secundária Viriato, no dia em que assinalou também o seu 34.º aniversário. Para além das obras projectadas e concluídas, Pedro Ribeiro, director do estabelecimento de ensino, mostrou com especial orgulho e satisfação uma casa de banho adaptada a alunos de mobilidade muito reduzida, como é o caso de dois estudantes da Escola, construída em tempo recorde com o apoio da Direcção-Geral dos Estabelecimentos Escolares.

Em dia duplamente festivo, Pedro Ribeiro mostrou à comunidade as intervenções levadas a cabo em cada um dos edifícios da Escola, que apresentam agora melhores condições de funcionalidade e, sobretudo de conforto. A remoção das coberturas em amianto e o novo pavimento do pavilhão gimnodesportivo, foram as obras destacadas pelo director da Secundária Viriato.

Para Pedro Ribeiro, as melhorias concretizadas num estabelecimento que nos últimos três anos passou de 600 para quase 900 alunos, permitem continuar a assegurar a “educação que os alunos merecem”.

“Os mais de 500 mil euros investidos nesta requalificação, tiveram como principal objectivo melhorar a eficiência energética dos vários blocos, garantindo melhores condições de trabalho e conforto nas salas de aula, o que permitirá uma poupança significativa na manutenção”, fez questão de sublinhar o presidente da Câmara Municipal de Viseu, Almeida Henriques.

Na sessão comemorativa do aniversário e inauguração das obras de requalificação, o autarca deixou claro que a Secundária Viriato, onde as pessoas têm espaço para desenvolver os seus talentos, tem tido sempre a preocupação de envolver a comunidade em que se encontra inserida. E deu como exemplo a participação no Orçamento Participativo, com a apresentação do projecto «Ecoviriato», que consiste na transformação em ecopista de um caminho entre o estabelecimento de ensino e a Cava de Viriato“. Esta Escola tem cumprido muito bem a sua missão”, reconheceu Almeida Henriques.