Escola Superior Agrária assinalou 25 anos

Setembro 30, 2019 | Educação

A Escola Superior Agrária de Viseu (ESAV) celebrou ontem as Bodas de Prata, numa cerimónia que decorreu na Aula Magna do Instituto Politécnico, presidida pelo secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Teixeira. A comemoração foi assumida pelo presidente da ESAV, António Monteiro, como “Um marco histórico” para este estabelecimento de ensino superior.

O dirigente recordou o percurso da ESAV, desde a sua génese ainda nas instalações da Superior de Tecnologia, até aos dias de hoje, já nas instalações definitivas da Quinta da Alagoa, para onde a Escola foi transferida no ano 2000.

A ESAV arrancou há 25 anos com 15 docentes, quatro funcionários e apenas três turmas de bacharelato com as 15 vagas preenchidas. Hoje tem 500 alunos, 17 funcionários e 33 docentes a tempo integral. Um percurso “sempre marcado por uma forte presença em eventos técnico-científicos e uma participação activa junto da comunidade”.

“Conseguimos crescer, aumentar a qualidade da formação e contribuímos para a valorização da região em que estamos inseridos”, sublinhou António Monteiro. O dirigente aproveitou a presença do secretário de Estado, para apelar a uma “maior valorização” do ensino agrário em Portugal.

“Não há hoje um território que se desenvolva que não tenha competências instaladas e que isso se note através das suas escolas. Em Viseu, o desenvolvimento desta cidade, deste concelho e desta região, é incontornável com o trabalho fantástico feito, ao longo destes quase 40 anos, com o Instituto Politécnico de Viseu e as suas várias escolas”, reconheceu o presidente da Câmara Municipal de Viseu.

Presente na cerimónia, Almeida Henriques anunciou que vai levar à reunião de Câmara uma proposta para a atribuição da Medalha de Mérito Municipal à ESAV “como reconhecimento da comunidade” por todo o seu percurso.

O momento foi ainda aproveitado para a assinatura de dois protocolos entre o IPV e a Confraria de Santo António.