Escola Profissional de Tondela foi a Compostela cumprir a promessa

Abril 7, 2012 | Educação

Pelo quarto ano consecutivo, um grupo de duas dezenas de pessoas, constituído por 11 alunos, directores, professores, funcionários e um elemento do Centro Novas Oportunidades deste estabelecimento de ensino, foi em peregrinação a Santiago de Compostela. Uma jornada integrada no plano de actividades que, com os seus “altos e baixos” ao longo de 116 quilómetros, pretende mostrar e preparar os alunos para as dificuldades e obstáculos que terão de ultrapassar no seu próprio percurso profissional”, justifica Miguel Rodrigues, director da EPT.

Iniciadas em Abril de 2009, as peregrinações a Santiago de Compostela organizadas pela EPT materializam, na prática, um projecto que acaba por envolver várias entidades, instituições, juntas de freguesia e empresas da região, numa parceria alargada que permite à direcção da Escola dar continuidade à iniciativa “a custo zero”. Miguel Rodrigues sublinha ainda o apoio “decisivo” da Câmara Municipal de Tondela (no âmbito de um protocolo celebrado em 2008 com a OSPEA), e a disponibilidade da ACERT na cedência do transporte.

Uma a uma, Miguel Rodrigues, enumerou as empresas que, mais uma vez, contribuíram para que a EPT pudesse concretizar, “sem gastar um cêntimo do seu orçamento”, esta quarta peregrinação. Uma organização que, para além de proporcionar aos participantes condições e vivências que potenciem, em cada um deles, novas aprendizagens culturais e sociais úteis para a sua formação académica e cívica, “pretende também premiar os bons desempenhos na Escola e, ao mesmo tempo, cimentar laços de amizade e companheirismo entre professores, alunos e funcionários”.

TONDELA VAI RECONVERTER DUAS ANTIGAS ESCOLAS EM ALBERGUES

Num concelho onde se cruzam os dois Caminhos de Santiago, a Câmara Municipal de Tondela está prestes a concluir o levantamento de todos os troços existentes, um trabalho que “só faz sentido se for continuado pelos concelhos vizinhos”, sublinha o vereador da Autarquia, Pedro Adão.

Foi nesse sentido que a Câmara “desafiou” o Turismo do Centro para a organização de uma candidatura conjunta ao nível da zona centro e, consequentemente, para liderar um projecto de recuperação e recuperação da sinalética e caminhos que atravessam a região. Neste momento decorrem já algumas reuniões para materializar esse projecto que prevê, segundo Pedro Adão, a reconversão, no concelho, de duas antigas escolas primária em albergues de repouso para os peregrinos, sendo um deles em Santiago de Besteiros.