Viseu Marca e AHRESP promovem acção de formação na restauração

Abril 29, 2019 | Economia

Direccionada a profissionais de turismo, hotelaria e restauração, mas também ao público-geral, já está no terreno, até ao próximo dia 12 de junho, o plano de acções de formação «Viseu Sabe Bem» 2019, lançado pela «Viseu Marca» e pela delegação de Viseu da Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP). Uma iniciativa que marca também o ano em que Viseu é «Destino Nacional de Gastronomia».

Para Jorge Sobrado, director da «Viseu Marca», as formações propostas são como uma espécie de «penso rápido» que permite melhorar o serviço prestado nos estabelecimentos de restauração e, ao mesmo tempo, identificar as lacunas mais relevantes e profundas”. Para Jorge Loureiro, vice-presidente da AHRESP e da Turismo do Centro, as acções são «shots» para abrir o apetite para mais e, consequentemente, atrair mais consumidores para o sector.

“A percepção que se tem lá fora, é a de que se come bem em Viseu. Isso já vem de algum tempo e tem vindo a melhorar. Mas vale a pena ir mais longe porque, seguramente, iremos atrair mais consumidores”, reforça Jorge Loureiro.

As temáticas das 10 formações agendadas vão desde a iniciação em várias línguas a práticas de atendimento e à elaboração de cartas de ementas. Também a gastronomia da região e os Vinhos do Dão estão entre os temas lecionados nas formações.

«Viseu Sabe Bem 2019” insere-se no plano de acção 2019/2020 da acção de marketing territorial “Viseu 2019, Destino de Gastronomia”, que contempla 30 medidas de valorização e promoção da gastronomia da região. Também a iniciativa integra o plano de atividades anual da Delegação da AHRESP de Viseu.

Constituída por pequenos cursos com 3 horas de duração, ministrada nas instalações da AHRESP(Rua da Prebenda) e no Solar do Vinho do Dão, das 15 às 18 horas, a formação abrange temas tão diversos como “Serviços de Vinhos: Harmonização, Temperaturas e Copos”, “Mise-en-place: Como Preparar, Apresentar e Atrair”, “A Restauração e Alojamento nas Redes Sociais: Práticas e Exemplos” e “Gastronomia Beirã: Identidade e História”, entre outras

A participação em cada uma das formações tem o custo de 10 Euros por formando, sendo atribuídos certificados de participação.

“Valorizar cultural e economicamente o património gastronómico de Viseu, os seus activos e operadores, aumentando os níveis do seu reconhecimento, qualidade e reputação é um dos objetivos deste plano de acção, no qual se insere a organização do conjunto de formações do “Plano de Formação Viseu Sabe Bem 2019”.

A participação em cada uma das formações tem o custo de 10 Euros por formando que, depois de realizar a formação, receberá um certificado de participação.

A iniciativa conta com o apoio do Município de Viseu e da Comissão Vitivinícola Regional do Dão (CVR Dão), tendo ainda como parceiro o CELF – Centro de Línguas e Formação.

© 2019 Jornal Via Rápida Press. Todos os Direitos Reservados.