Reciclagem no Planalto Beirão supera média nacional e cresce 22% em 2020

Março 11, 2021 | Economia

Em 2020, cada habitante do Planalto Beirão separou um total de 39 kg de resíduos recicláveis de papel/cartão, plástico/metal e vidro. Este valor representa um aumento de 7 kg por habitante, por comparação com o ano anterior. No total, os 19 Municípios, que integram a Associação de Municípios da Região do Planalto Beirão (AMRPB), separaram 12 844 toneladas de resíduos recicláveis, o equivalente a um aumento de 22% face a 2019 (mais 2 264 toneladas). Desde 2014, a separação de resíduos recicláveis na região quase duplicou (+79%).

Relativamente aos valores nacionais, o Planalto Beirão apresenta um desempenho extremamente positivo, uma vez que a taxa de crescimento global no país se fica pelos 13%.

A fração de plástico/metal foi a que registou um crescimento mais vincado, com uma subida de 30,5% face a 2019 (a nível nacional cresceu apenas 7,6%), o vidro aumentou 16,5% (apenas 1,3% a nível nacional) e o papel/cartão cresceu 21%, a única fração que cresceu abaixo da média nacional (que registou um crescimento de 39,7%).

Estes dados revelam que, mesmo num ano fortemente marcado pela pandemia associada à COVID-19, os comportamentos de separação dos resíduos continuaram a ser uma das preocupações dos cidadãos da região do Planalto Beirão.

Com a meta do PERSU 2020 já alcançada e superada em 2019, e um novo aumento em 2020, os resultados são animadores e revelam que o investimento realizado nos últimos anos, ao nível da rede de ecopontos e de meios de recolha, foram uma opção acertada, que assegurará a sustentabilidade do sistema de gestão de resíduos do Planalto Beirão, a longo prazo.

Entre 2017 e 2020, foram instalados mais 1796 novos ecopontos (503 dos quais em 2020). Os resultados são positivos e animadores, mas ainda é possível separar mais. No sentido de sensibilizar e mobilizar a população para a prevenção da produção de resíduos e para a separação de todos os resíduos recicláveis, a AMRPB está agora a implementar um Plano de Sensibilização e Educação Ambiental (PSEA).