Provisório mas mais à mão, abriu o novo Mercado de Produtores de Viseu

Setembro 13, 2022 | Economia

Chegou ao fim o suplício (sobretudo para os mais idosos) das subidas e descidas que davam acesso ao velho Mercado Municipal, um equipamento por muitos considerado como um «elefante branco» na cidade de Viseu. Mais acessível e mais à mão, está agora o novo Mercado de Produtores, junto ao prédio alto da Caixa, um espaço com 1.300 metros quadrados que acolhe cerca de 115 produtores locais e lojistas.

A funcionar de forma provisória e à espera da tão aguardada requalificação do antigo mercado, que vai ocorrer ao longo dos próximos anos, o Mercado de Produtores surge um ano depois do início da empreitada de construção. E garante outras áreas complementares e de apoio, como o Gabinete de Apoio ao Agricultor, numa infraestrutura funcional e atrativa para todos.

“Abrimos hoje as portas a uma infraestrutura temporária que vem responder a alguns desafios: desde logo assegurar melhores condições de venda para os nossos lojistas e produtores locais, como também permite planear e projetar o futuro do edifício do atual Mercado Municipal, na Rua 21 de Agosto”, afirmou o Presidente da Câmara Municipal de Viseu, Fernando Ruas, na cerimónia de inauguração.

O autarca destacou a execução de “uma obra importante que tem todas as condições, dignidade e dimensão” no parque de estacionamento do edifício da Segurança Social (Prédio Alto) e que marca o início de um novo ciclo de crescimento e de valorização dos produtos e dos produtores viseenses, num espaço temporário que pretende ser uma âncora de desenvolvimento e de comercialização dos produtos da região.

A sua localização, num espaço perto do antigo Mercado Municipal, mas com uma maior visibilidade e acessibilidade, permite, a partir de agora, a criação de uma nova dinâmica dos comerciantes com os munícipes, incentivando à frequência e compra no Mercado dos Produtores.

Com serviços de talho, peixaria, hortofrutícolas, padaria, queijaria, vestuário, entre outros, o edifício, que teve um custo de 822 mil euros, garante boas acessibilidades a pessoas com mobilidade reduzida, assim como contempla uma zona de esplanada, no exterior da infraestrutura, que serve o Café do Mercado. A par disto, o parque de estacionamento, localizado ao lado da nova infraestrutura, encontra-se a funcionar de forma gratuita, temporariamente.

Com esta deslocação, o Mercado Municipal foi encerrado e será alvo de uma requalificação estruturante durante os próximos anos, com o objetivo de reabilitar um equipamento-âncora do centro da cidade, devidamente enquadrado e pronto a dar resposta aos desafios futuros.

“O Mercado dos Produtores dará resposta enquanto não concluirmos o projeto que temos pensado. Vamos requalificar um dos espaços mais centrais da cidade. Queremos o piso do Mercado Municipal ao nível da Avenida António José de Almeida e da Avenida Alberto Sampaio e depois aproveitar o espaço interior, talvez com três pisos, um para estacionamento e um ou dois pisos para serviços”, acrescentou Fernando Ruas.

O Mercado dos Produtores está aberto de segunda a sexta-feira das 6 às 18 horas, sábados das 6 às 13 horas e encontra-se encerrado aos domingos e feriados, salvo exceções que serão previamente comunicadas aos munícipes pela Câmara.