Protocolo com a UTAD visa aumentar até 50 por cento produção da castanha em Sernancelhe

Maio 20, 2012 | Economia

O Concelho de Sernancelhe pretende, no prazo de oito anos, aumentar até 50 por centro a sua produção de castanha. Esta é uma das metas mais ambiciosas do Protocolo de Cooperação assinado entre a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) e a Câmara Municipal de Sernancelhe, no dia 3 de maio, Dia do Município, e cujo valor é de 44.609 Euros.

Para se conseguir tal objetivo, a UTAD vai disponibilizar aos produtores de castanha do Concelho de Sernancelhe, cuja área está inserida na Denominação de Origem Protegida Soutos da Lapa, conhecimentos técnicos e, no imediato, a intervenção ocorrerá ao nível da fertilização do solo e controle do estado sanitário dos castanheiros. O protocolo contempla ainda a “instalação de duas unidades de demonstração no concelho”, “atividades de extensão visando sensibilizar os agricultores para a adoção de práticas culturais mais adequadas”, elaboração de um livro técnico com os principais resultados do trabalho” e “realização de jornadas técnicas com a apresentação e lançamento desse manual de cariz eminentemente prático e inseridas na “Festa da Castanha”, organizada anualmente pelo Município”.

“SERCAST” – Reforço da cultura e do castanheiro no Concelho de Sernancelhe é a designação do projeto, que será coordenado pelo Gabinete Técnico Florestal (GTF) da Câmara Municipal de Sernancelhe. Da parte da UTAD, a coordenação será da responsabilidade do professor José Laranjo, que assegurou, no Auditório Municipal de Sernancelhe, onde apresentou a explicou as linhas gerais do Protocolo, que “pretendemos ensinar-vos como aumentar a produção dos vossos soutos”. Sernancelhe conta com uma produção anual a rondar as 700 toneladas deste fruto, nas variedades martaínha e longal, o que, no entender daquele especialista, “é claramente insuficiente para as necessidades do mercado”, onde a variedade martaínha é a mais conceituada, procurada e mais valiosa no preço aos produtores, o que pode ser factor ainda mais determinante na dinamização económica do Concelho de Sernancelhe.

Durante a cerimónia de assinatura do protocolo, os intervenientes lembraram a importância económica do mesmo, e enalteceram a importância da ligação que o Município de Sernancelhe mantém de há muitos anos com a UTAD. Primeiro com o projeto Trás-os-Montes Digital, depois com o PDM, com o estudo de personalidades sernancelhenses como Padre João Rodrigues e agora com este compromisso de colaboração para gerar valor para a castanha e para as dezenas de produtores de todo o Concelho.

 

© 2019 Jornal Via Rápida Press. Todos os Direitos Reservados.