Planalto Beirão investe 6 milhões em nova central de triagem

Novembro 2, 2020 | Economia

Três anos depois incêndios de Outubro de 2017 e da destruição que quase reduziu a cinzas as instalações deste organismo no Borralhal, em Campo de Besteiros, a Associação de Municípios da Região do Planalto Beirão (AMRPB), já tem a funcionar a nova Central de Triagem de Papel e Cartão. A nova Unidade, inaugurada pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, representou um investimento de mais de 6 milhões de euros, ficando agora o Aterro Sanitário a funcionar em pleno e, deste modo, a dar uma resposta mais eficaz às populações dos 19 municípios que integram a Associação.

Para além do investimento agora concretizado, a AMRPB tem em curso mais investimentos na ordem dos 27 milhões de euros, como anunciou o presidente do organismo intermunicipal, Mário Loureiro, na cerimónia de inauguração da nova Central de Triagem de Papel e Cartão.

Na cerimónia que realizou ao interior da unidade que entrou em funcionamento, Marcelo Rebelo de Sousa recordou o momento da sua visita a estas instalações após os incêndios de Outubro de 2017 e louvou o esforço e capacidade de resiliência de todos os envolvidos no processo de reconstrução e modernização destas unidades.

O Presidente da República destacou ainda a importância do sector ambiental para a sustentabilidade global da economia e da sociedade e o trabalho desenvolvido pelos sistemas de gestão de resíduos em prol da comunidade.

Para além da presença da Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, da Presidente da Comissão Directiva do PO SEUR, Helena Azevedo, e de outras figuras com um papel determinante em todo o processo de recuperação das unidades afectadas pelos incêndios de 2017, estiveram também representados naquela cerimónia, os 19 municípios associados do Planalto Beirão, na pessoa dos seus autarcas, “reforçando assim o espírito de coesão e confiança no futuro, que marcou este momento de grande importância simbólica para a instituição e para toda a região”, sublinha a AMRPB.

Concebido para dar uma resposta adequada, do ponto de vista ambiental, à produção de resíduos dos 19 municípios associados da AMRPB, o CTRSU encontra-se localizado num Aterro Sanitário destinado à receção dos resíduos recolhidos indiferenciadamente e também um Centro de Triagem, para receber os resíduos recolhidos, seletivamente, para reciclagem. É também dentro deste espaço que está localizada uma Central de Valorização Orgânica.