Guia mostra Enoturismo e Gastronomia no Centro de Portugal

Outubro 6, 2020 | Economia

A Turismo Centro de Portugal e as cinco Comissões Vitivinícolas Regionais (CVR) do Centro de Portugal juntaram-se  numa iniciativa que celebrou o enoturismo e a gastronomia da região. O evento teve lugar na Quinta do Convento, em Alenquer, e finalizou uma visita de três dias que levou jornalistas a conhecer as cinco regiões vínicas do território do Centro de Portugal.

A iniciativa decorreu num almoço informal, cumprindo todas as regras em vigor, e em que estiveram presentes presidentes e outros dirigentes das cinco CVR, além de Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal, Pedro Folgado, presidente da Câmara Municipal de Alenquer, Teresa Ferreira, Diretora do Departamento de Desenvolvimento e Inovação do Turismo de Portugal, Olga Cavaleiro, presidente da Federação Portuguesa das Confrarias Gastronómicas, e o chef Diogo Rocha, do restaurante Mesa de Lemos, entre outras individualidades.

Na ocasião, foi apresentado também o “Guia Enoturismo e Gastronomia Centro de Portugal”,  com distribuição num jornal de expressão nacional. Com 34 páginas, o Guia elenca as principais unidades de enoturismo das cinco regiões vitivinícolas demarcadas na região – Beira Interior, Dão, Bairrada, Tejo e Lisboa –, sugerindo também restaurantes de referência.

Durante a iniciativa, Teresa Ferreira salientou a importância de se apostar cada vez mais na sustentabilidade da atividade turística, a nível social e ambiental, e apelou a todos os presentes para que assumam o papel de “embaixadores do melhor que Portugal tem para oferecer”.

Pedro Mendonça, em representação do presidente da CVR Dão, sublinhou, no mesmo dia em que a região demarcada do Dão completou  112 anos, que “este é o momento de conhecer o interior, de conhecer a região do Dão”.

“A gastronomia e os vinhos só têm tanto sabor porque são feitos por pessoas e para pessoas”, considerou, por sua vez, Olga Cavaleiro, que deixou um apelo a que todos frequentem os restaurantes, de forma a ajudar a economia nacional e a salvar empregos. “O Centro recomenda-se pela qualidade dos seus produtos e pelo muito que faz: somos um país de coisas pequenas, mas muito boas”, elogiou o chef Diogo Rocha, na sua intervenção.

Pedro Machado destacou o papel do Turismo Centro de Portugal enquanto “fazedor de pontes” entre os vários atores da atividade turística, públicos e privados. “Precisamos todos de ser ainda mais profissionais e de criar valor. A situação atual que atravessamos pode constituir uma oportunidade para os territórios. Somos um país extraordinário que ainda tem muito por descobrir e o Centro de Portugal, em particular, é uma região de experiências turísticas inolvidáveis”, acrescentou.

A iniciativa encerrou, de forma simbólica, uma visita de três dias que um grupo de jornalistas realizou às cinco regiões vitivinícolas do Centro de Portugal, onde conheceram algumas unidades emblemáticas do segmento do enoturismo.