Gala premiou resiliência dos comerciantes de Viseu

Novembro 25, 2019 | Economia

“Reconhecer o trabalho, o dinamismo, a excelência e, sobretudo, a resiliência dos comerciantes ”, foi o mote que dominou a Gala do Comércio que assinalou os 119 anos deste organismo associativo. Atributos que o presidente da Associação dos Comerciantes do Distrito de Viseu (ACDV), Gualter Mirandez, tornou extensivos aos antigos e actuais dirigentes, que aproveitaram o momento para, num gesto espontâneo e consensual, homenagear também a dedicação de 36 anos ao serviço desta mesma Associação, do secretário geral, Fernando Almeida.

Para além da habitual entrega dos diplomas e emblemas de prata e ouro aos comerciantes com 25 e 50 anos de associados, com a Queijaria Terreiro da Lapa (Sernancelhe) e o Restaurante Clube de Caçadores (Viseu) a receberem a galardão de mérito empresarial, a ACDV distinguiu ainda, pela primeira vez e com o galardão de mérito institucional, duas Escolas centenárias de Viseu: a Secundária Alves Martins, (antigo Liceu) pelos seus 170 anos ao serviço do ensino liceal, e a Emídio Navarro pelos 121 anos de dedicação ao ensino Técnico e Comercial.

O presidente da Câmara Municipal de Viseu relevou o papel do comércio tradicional na dinamização da cidade, sublinhando a “capacidade de resistência e a forma resiliente” como os comerciantes se têm adaptado às novas realidades do mundo empresarial.

Almeida Henriques destacou ainda a “estreita ligação” que a Câmara tem mantido com a ACDV, dando como exemplo o contributo que os muitos eventos promovidos pela Autarquia têm emprestado à dinamização do sector.