Expodemo em Moimenta da Beira já é certame «Ecovento»

Agosto 31, 2019 | Economia

Dia 13 de setembro começa em Moimenta da Beira a edição 2019 da Expodemo, um certame recheado este ano de coisas novas e com três estreias no programa. Promovido pela Câmara Municipal, vai decorrer até ao dia 15, como sempre no miolo mais urbano da vila. Um espaço de oito mil metros quadrados que promete acolher o melhor cartaz de todos os certames da região.

O evento é uma feira de negócios e de cultura, de sentidos e emoções, com destaque para a Festa da Maçã, que se assume hoje como um “relevantíssimo cartaz turístico e cultural” de Moimenta da Beira, o «coração da maçã».

Cartaz “sempre em renovação de conceitos e experimentações”, a Expodemo assume este ano relevância especial no plano ecológico e ambiental, já que a se estreia como um “ecoevento” certificado pela RESINORTE, em que serão adotadas, em todo o recinto, medidas ambientais adequadas que promovem os conceitos da sustentabilidade, designadamente com a instalação de um serviço de recolha seletiva, sensibilização local e benefícios económicos associados à quantidade de embalagens separada corretamente. O certame será assim mais limpo, mais verde e mais amigo do ambiente.

Ainda no domínio ecológico e da sustentabilidade ambiental, um sublinhado também para a inauguração do “Parque Paiva Natura”, e do espaço expositivo no recinto da feira. Trata-se de um investimento que resulta da aprovação de uma candidatura que contempla, para já, a criação de um percurso pedonal ao longo do rio Paiva, o curso de água menos poluído da Europa, e outro motorizado através das vias nacionais e municipais que atravessam o território entre as aldeias do Senhor dos Aflitos e Segões. Tudo numa área do concelho que pertence à Rede Natura 2000, espaço que apresenta grande biodiversidade, cujo valor biológico é inestimável, constituindo-se mesmo como um elemento identitário.

No plano cultural, outra estreia. O “Pavilhão das Letras”, espaço de tertúlias, lançamentos de livros, maratona de leituras, presença de autores da lusofonia, poesia, debates, um deles sobre a interioridade/descentralização/regionalização e a importância da literatura. Tudo a ver com o objeto central deste primeiro Pavilhão das Letras: “Variações sobre o país real… ou a ‘revolta poética’ da interioridade”.

A terceira estreia é o 1º Festival de estátuas vivas com 10 perfomances produzidas por 12 artistas, alguns deles premiados internacionalmente como António Santos, Carlos Ferreira e Andreia Silva. O recinto da Expodemo vai ser deles e de outros criadores artísticos: Paprika Gourmet; The Gentlemad; Marias Malucas; The Voice of Portugal; Batidos com coração e os Djs que animarão as noites e madrugadas: Pedro Costa; Oskar; Piratas; Barbie Girls; Caitas; e Insert Coin.

Sobre os cabeças de cartaz do programa, relevo especial para o concerto dos “Resistência” no primeiro dia, 13 de setembro, sexta-feira às 22h30; e no segundo, à mesma hora, para o espetáculo de dança aérea “Pedaleando hacia el Cielo”, pela companhia belga “Theater Tol”. No terceiro e último dia, domingo, o “Somos Portugal”, da TVI, em direto de Moimenta da Beira para todo o mundo. Trata-se do programa de entretenimento televisivo com maior audiência. Tudo com entrada livre.

Realce também para a presença de 12 jornalistas da Federação Internacional de Jornalistas e Escritores de Vinho (FIJEV), oriundos de 8 países: Reino Unido, Rússia, Hungria, China, França, Brasil (2), Espanha (4) e Portugal.