Câmara de Viseu assume conclusão de mega loteamento

Maio 16, 2022 | Economia

Um loteamento de grandes dimensões, a concretizar a norte da cidade de Viseu, foi votado ao abandono após a falência do respectivo proprietário. O terreno, abandonado, ameaçava estagnar o desenvolvimento daquela zona e do concelho em geral, razão que levou a Câmara Municipal a tomar uma decisão relevante: substituir-se ao proprietário, concluir o projecto e abrir ao desenvolvimento uma vasta área localizada na Estrada Nacional 16, em Santo Estêvão, nas traseiras do quartel da GNR.
A notícia, avançada por João Paulo Gouveia, vice-presidente do Município viseense, na última reunião quinzenal do executivo, implicou a aprovação das peças procedimentais e o lançamento do respectivo concurso para conclusão do loteamento, no montante de 2,1 milhões de euros.
“É um dos maiores loteamentos que a cidade tem actualmente. Estava abandonado. Ao aprovar as peças procedimentais, será concretizado um investimento superior a 2,1 milhões de euros para a sua conclusão”, reconheceu João Paulo Gouveia.
O autarca explicou que a empresa a quem foi licenciado o loteamento, cujos trabalhos chegaram a ter início, não o pode concluir por ter entrado em processo de falência. “A Câmara vai terminar as obras no terreno, com recurso a garantias bancárias que foram depositadas no Banco”, explicou João Paulo Gouveia. Dinheiro que, acrescenta, está a ser usado “para repôr a para terminar um dos principais loteamentos da cidade, ou seja, a Câmara vai substituir-se ao empreiteiro.
Quando concluído, o loteamento será disponibilizado aos munícipes e ao mercado, através de lotes para construção. O vice-presidente da Câmara considera que a participação do Município neste processo “constitui um passo de gigante” para resolver um problema que se arrastava e, ao mesmo tempo, “para equilibrar a cidade para o lado norte, que foi um dos compromissos que assumimos junto dos viseenses”, conclui.
No futuro, este loteamento juntar-se-á a muitos outros que ao longo dos últimos anos estão a mudar a silhueta da cidade de Viseu e a contribuir para a atracção de mais população.