Reprogramados e reagendados 17 projectos do «Viseu Cultura»

Junho 26, 2020 | Cultura

A Câmara Municipal de Viseu aprovou o pedido de reprogramação e recalendarização de 17 projetos inscritos no «VISEU CULTURA» para o ano de 2020. Todos os pedidos de alteração submetidos ao Município foram aprovados com base um parecer formulado pela comissão de avaliação do programa, foram assim aprovados todos os pedidos de alteração submetidos ao Município.

A iniciativa, prevista no pacote de medidas “VISEU AJUDA+”, visa, segundo a Autarquia, “salvaguardar a totalidade dos projetos culturais aprovados, mantendo os apoios municipais às atividades e estruturas culturais mais diretamente afetadas pela crise da pandemia do novo coronavírus (COVID-19)”.

Ao todo, os projetos reprogramados e/ou recalendarizados representam mais de meio milhão de euros de apoios municipais (535 mil euros).

No âmbito do aviso lançado pelo Município, foram recebidas 17 propostas de reprogramação e/ou recalendarização, no âmbito das quatro linhas de apoio do VISEU CULTURA: oito projetos (dos 11) da linha “Programar”; dois (dos três) da linha “Animar”; três (dos 13) da linha “Criar” e quatro (dos 12) da linha “Revitalizar”.

Desta lista de projetos, o único cuja realização transitará integralmente para 2021, de acordo com a proposta formulada pela entidade promotora, é o “Jardins Efémeros”.

No seu parecer unânime, a comissão de avaliação – constituída pelo Vereador da Cultura do Município, Jorge Sobrado, e pelos especialistas independentes Agostinho Ribeiro, Ana Carvalho, Ana Isabel Strindberg e Carlos Pimenta – sublinha “o mérito da opção da Câmara Municipal de Viseu ao promover a reprogramação e recalendarização dos projetos aprovados no programa, salvaguardando os interesses culturais do concelho de Viseu e a manutenção e sustentabilidade de atividades, estruturas e projetos artísticos, de animação e revitalização etnográfica, num ano atípico e de drástica redução da atividade cultural como é o de 2020”.

Por outro lado, o júri destaca ainda “a célere adequação do programa municipal ao atual contexto que atravessamos, designadamente através da opção de financiamento até 25% da dotação global dos apoios diretos à produção profissional de conteúdos artísticos e culturais digitais, que configura um fator supletivo de modernização das atividades”.

No texto do parecer é ainda possível ler que a comissão “verifica e reconhece, unanimemente, o esforço da quase totalidade dos promotores e estruturas culturais na execução dos seus projetos no ano de 2020, revelando um sentido de compromisso e responsabilidade dos atores culturais que merece ser sublinhado e valorizado”.

Finalmente, o júri do programa recomenda ao Município que “em futuros concursos do VISEU CULTURA” seja explicitada “na avaliação da reputação e experiência das estruturas e artistas (…), [o] know-how adquirido na gestão de procedimentos de produção, proteção e segurança em contexto da pandemia por COVID-19”.

No contexto desta crise, o Município de Viseu entendeu ainda acelerar a execução financeira do programa VISEU CULTURA, através do pagamento de 25 por cento do valor global de apoio a todos os projetos aprovados com contrato celebrado, na ordem dos 200 mil euros. Esse “adiantamento” será renovado, a título de estímulo à execução, sempre que os promotores apresentem os comprovativos de despesa dos financiamentos recebidos.