Quinta da Cruz acolhe nova exposição de Pedro Cabrita Reis

Maio 15, 2020 | Cultura

Na data em que se assinala Dia Internacional dos Museus, 18 de maio, segunda-feira, a Quinta da Cruz – Centro de Arte Contemporânea de Viseu reabre ao público com a exposição “I dreamt your house was a line”, instalação de Pedro Cabrita Reis, um dos mais reconhecidos dos artistas portugueses contemporâneos. É a primeira vez que o autor expõe “a solo” em Viseu.

Concebida em 2003 para a University Art Gallery of Massachusetts, Dartmouth (EUA), a obra viajou desde a sua criação por diferentes pontos da Europa e integra a Coleção de Serralves em 2017.

Com data de abertura prevista para 13 de março, I dreamt your house was a line teve a sua inauguração cancelada na Quinta da Cruz devido à pandemia do Coronavírus. A sua realização, em parceria com a Fundação de Serralves, marca um novo ciclo de programação expositiva específica, preparada para o ano de “VISEU 2020. Luz, Câmara, Ação.”

Em Viseu, a escultura reinstalada na casa principal da Quinta da Cruz vem acrescentar uma “mais valia muito particular” à obra, nas palavras de Cabrita Reis, evidenciando outra “liberdade criativa”. Pela primeira vez, o desenho das luminárias na parede é “livre e solto”, não obedecendo a uma geometria ortogonal e “rompendo com as estruturas de anteriores instalações”. O artista atribui à obra uma “alegria construtiva” e uma “complexidade barroca” na sua nova casa.

Nas palavras do Presidente da Câmara Municipal de Viseu, António Almeida Henriques, “esta reabertura traz consigo um nome maior da arte contemporânea portuguesa, colocando mais uma vez Viseu no roteiro dos principais centros de arte contemporânea fora de Lisboa e Porto. Em Viseu, estamos a reabrir os sete museus municipais, adotando um plano de prevenção e segurança conforme as melhores práticas”.

Para o Vereador da Cultura do Município de Viseu, Jorge Sobrado, “esta exposição torna a reabertura da Quinta da Cruz especialmente feliz e inspiradora”. Nas suas palavras, “a instalação desta escultura de Cabrita Reis em Viseu confirma ainda o valor e o potencial do Centro de Arte Contemporânea de Viseu, enquanto polo de descentralização cultural no país”.

No dia da abertura, 18 de maio, e nos seguintes, o público vai poder visitar a exposição seguindo um protocolo de segurança e higiene, dado o Estado de Calamidade devido ao COVID-19.

As visitas exigem inscrição prévia e o uso de máscara será obrigatório, assim como o cumprimento da distância social aconselhada pela Direção-Geral de Saúde. Apenas poderão circular 8 pessoas de cada vez pela exposição, no máximo, e a Quinta da Cruz disponibilizará material de desinfeção aos visitantes.

Os visitantes interessados em marcar presença na abertura devem preencher o seguinte formulário, individualmente, e reservar o horário de visita pretendido: https://forms.gle/UbNJuCvbwWByJXaJA

Para visitar a exposição de 19 a 22 de maio, os visitantes deverão consultar o Facebook “Museus de Viseu”, onde será disponibilizado um novo formulário, com três horários diários para marcação de visitas – 11h00, 15h00 e 17h00.