Protocolo valida e consolida Polo Arqueológico de Viseu

Maio 27, 2020 | Cultura

O Município de Viseu e a Direção-Geral do Património Cultural assinaram um protocolo de cooperação, tendo em vista a criação da Reserva Municipal de Materiais Arqueológicos no Polo Arqueológico de Viseu. A cerimónia contou com a presença da Ministra da Cultura, Graça Fonseca.

“Este protocolo é estruturante na política de salvaguarda e valorização patrimonial de uma cidade com 2500 anos, como Viseu. É também um exemplo de boa cooperação entre o Estado Central e o Município”, entende o Presidente da Câmara Municipal, António Almeida Henriques.

Esta Reserva Municipal reunirá o espólio resultante de trabalhos arqueológicos realizados e a realizar na área do concelho de Viseu, tanto os promovidos pela autarquia como por outras entidades ou investigadores.

“Este novo serviço representa em Viseu um avanço civilizacional, e sem retorno, na defesa do nosso património arqueológico. É uma garantia de salvaguarda dos seus bens, mas também de valorização cultural da nossa história”, refere, por seu lado, o Vereador da Cultura, Jorge Sobrado.

Para este efeito, o Município de Viseu disponibilizou um espaço com condições de depósito adequadas para espólio arqueológico, na Casa do Miradouro; elaborou um regulamento de funcionamento e gestão da Reserva Municipal de Materiais Arqueológicos de onde constem, nomeadamente, os critérios de organização das coleções arqueológicas que integrem a reserva; garante o tratamento e conservação dos bens em depósito; e garante os meios humanos adequados, integrando técnicos qualificados da área.

Promover a investigação e a divulgação dos materiais arqueológicos à sua guarda e desenvolver no Polo Arqueológico de Viseu iniciativas de sensibilização para a importância do património cultural e em particular para o património arqueológico são outras das missões da Reserva Municipal