Os 53 poemas de Eduardo Arimateia no «Livro Venenoso»

Julho 1, 2019 | Cultura

Depois de Lisboa, Eduardo Arimateia, administrador do Grupo Visabeira, lançou no Palácio dos Melos, em Viseu, o «Livro Venenoso». Uma obra com 53 poemas que, segundo o encenador Ricardo Pais, a quem coube a apresentação, traz à memória muitos dos actos e factos vividos em Viseu, a maioria nos anos 80, e também as tertúlias que juntavam no antigo Café Monte Branco uma geração com uma “certa intelectualidade”, da qual ambos faziam parte.

Editado pela «By the Book» o «Livro Venenoso de Eduardo Arimateia (para os mais próximos) ou de José Arimateia (para quem o conhece também como administrador do Grupo Visabeira), tem prefácio de Filipa Martins e ilustrações de Alice Geirinhas, sendo a autoria da capa e da paginação da esposa Paula Azevedo.

A apresentação do «Livro Venenoso», que ficou também marcada pela leitura de um texto introdutório de Pedro Santos Guerreiro, encheu por completo a sala do Palácio dos Melos, entre amigos, empresários e figuras públicas, muitas delas ligadas à cultura. O que, para o autor, constituiu também “uma grata oportunidade para se reencontrar com amigos que já não via há muitos anos”.