«Ícones de Viseu» abrem portas ao Museu de História da Cidade

Maio 9, 2018 | Cultura

Com a inauguração, a 18 de Maio, da exposição «Ícones de Viseu – O Despertar do Museu» a 18 de Maio, no espaço da antiga Papelaria Dias, na Rua Direita, Viseu dá o primeiro passo no projecto de criação do Museu de História da Cidade. A mostra, promovida pela Câmara Municipal, está integrada nas comemorações do Dia Internacional dos Museus, e promete proporcionar várias viagens pelos 2.500 anos de história de Viseu, através da apresentação de alguns dos seus mais importantes ícones.

A exposição «Ícones de Viseu» vai integrar, entre outros símbolos, a «Ara Vissaium» que terá na antiga Papelaria Dias a sua próxima «estação». Precisamente no espaço que está a ser adaptado pela Câmara para acolher o futuro Museu de História da Cidade. “Esta será a primeira encenação, o primeiro embrião, num processo que é irreversível”, fez questão de sublinhar aos jornalistas o vereador da Cultura, Jorge Sobrado, na apresentação do programa que os museus de Viseu propõem para a comemoração do Dia Internacional dos Museus.

Sob a temática «Museus Hiperconectados: Novos Desafios e Perspectivas», proposta pela ICOM Portugal, os museus municipais de Viseu, Museu Nacional Grão Vasco, Tesouro da Se, Tesouro da Misericórdia, e Museu Etnográfico de Silgueiros, propõem, durante três dias (de 18 a 20 de Maio) E sob o lema «Aos Museus de Viseu, Indo Eu, Indo Eu», mais de 50 actividades para todos os públicos. Com uma «novidade» há muito esperada: a disponibilização do Passaporte dos Museus de Viseu. Um documento didático que pode ser adquirido em qualquer Museu Municipal, pelo simbólico custo de 1,5 euros. “Quem o adquirir vai ter a possibilidade de o «carimbar» nos diferentes museus, obtendo uma lembrança no final do roteiro”, explica Jorge Sobrado.

Para além da inauguração da exposição «Ícones de Viseu – O Despertar do Museu», as comemorações do Dia Internacional dos Museus ficam marcadas por outros momentos altos, todos eles com acesso gratuito. Nomeadamente a mostra no Museu Tesouro da Misericórdia «Interconectividades – Entre-Espaços para Refletir sobre Museus e comunidade», elaborada por alunos de Artes da Escola Secundária Alves Martins; e o Tesouro da Sé vai apresentar o «Guia do Tesouro da Catedral» e inaugurar a exposição «Caminho de Luz; a luz que se vê e que se ouve no Tesouro da Catedral».

No ano em que Viseu se assume como «Cidade Europeia do Folclore», o Museu do Quartzo convida a Associação de Cegos e Amblíopes de Portugal a visitar a exposição temporária «Minerais & Folclore. Entre Nós», com a colocação de legendas em braile. Já no Museu Etnográfico de Silgueiros terá lugar uma prova de vinhos e uma mostra etnográfica.

“Depois das novas exposições temporárias, de novos conteúdos, novos pretextos e novos atractivos a que assistimos nos últimos tempos, este (a comemoração do Dia Internacional dos Museus) será mais um momento feliz para os museus de Viseu. É o momento de uma nova geração de cooperação institucional entre os museus”, conclui Jorge Sobrado. Uma convicção manifestada também por Paula Cardoso, directora do Museu Nacional Grão Vasco onde decorreu a apresentação do programa. “Esta união e cooperação só traz mais-valias para todos os envolvidos”.

© 2013 Jornal Via Rápida Press. Todos os Direitos Reservados.