Festival de Jazz de Viseu de 1 a 5 de Agosto

Julho 26, 2018 | Cultura

A sexta edição do Festival de Jazz de Viseu, que decorre de 1 a 5 de Agosto com o mote «Que Jazz É Este?», tem na formação um dos pilares que dá ao evento promovido pela Associação Gira Sol Azul, uma dimensão “ainda mais relevante”. Ana Bento, da organização, dá como exemplo o 10.º Workshop de Jazz de Viseu, para músicos e estudantes de música, e a Viseu Big Band. Uma banda que surge na sequência de um estágio promovido pelo próprio festival sob a direção de João Martins, e que se vai apresentar no grande concerto de abertura no Museu Nacional Grão Vasco, na companhia do saxofonista galego Xosé Miguelez.

Na apresentação do Festival, o presidente da Câmara Municipal de Viseu, relevou a ligação da edição deste ano ao meio rural, numa alusão à nova rúbrica «Jazz Sobre Rodas» que levará o grupo Osso Ruído a tocar em três viagens de autocarro a partir do Rossio até Orgens, Fragosela e Lustosa. Uma parceria com o Conservatório de Música da Jobra irá permitir também ouvir jazz noutros locais inusitados da cidade, como a varanda no Largo General Humberto Delgado ou o Mercado Municipal.

Ao todo, a edição do Festival de Jazz de Viseu 2018, vai contar com a presença de 120 músicos nacionais e internacionais, para quase três dezenas de concertos, enquanto a «Rádio Rossio» continuará também a animar o evento com mais de 28 horas de emissão a partir do estúdio móvel que este ano ficará instalado no Parque Aquilino Ribeiro.

No que toca aos grandes palcos, Joaquim Rodrigues, pianista e responsável pela programação, destaca as presenças de Etienne Mbappé – reconhecido baixista camaronês que ao longo de mais de trinta anos de carreira teve oportunidade de dividir o palco com Ray Charles e John McLaughlin -, e de Soweto Kinch e Richard Spaven. “Por serem de uma outra geração, reinventam a linguagem do jazz cruzando-a com outros estilos como hip-hop e drum’n'bass”.

A fechar as presenças no palco principal estão o cantor Omar, outro talento reconhecido internacionalmente que se une aos músicos da cidade para um concerto que promete ser memorável.

Mas não é só de presenças internacionais que se faz o Festival de Jazz de Viseu 2018. The Nada, Peixe, Javier Subatin com João Paulo Esteves da Silva, Mano a Mano e Cacique’97 são alguns dos nomes nacionais de valor reconhecido que figuram no cartaz. Uma parceria com o projeto Musiquim irá trazer tons alternativos ao festival com as presenças de S. Pedro, Gonçalo e Francisco Sales. Destaque ainda para a presença de Carlos Bica, contrabaixista conhecido de todos os portugueses, que se irá juntar a uma nova geração de talentosos músicos, Sócrates Bôrras Trio, para um concerto único.

O Festival de Jazz de Viseu tem um apoio financeiro de 50 mil euros e não financeiro de 12.500 euros, no âmbito do Programa municipal «Viseu Cultura».

 

 

 

 

© 2013 Jornal Via Rápida Press. Todos os Direitos Reservados.