Rede Cultural Viseu Dão Lafões: Reagendar é palavra de ordem

Julho 23, 2021 | Actualidade

A Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões está a investir mais de 250 mil euros na realização, no âmbito da Rede Cultural e até ao final de Setembro, de mais de 40 eventos culturais nos 14 municípios do território. Na apresentação dos eventos, a CIM tranquilizou os parceiros e garantiu que a pandemia não será pretexto para cancelar espectáculos. A alternativa será sempre o reagendamento.

“Era mais fácil baixar os braços e não fazer nada, porque estamos em pandemia. Mas não quisemos isso. Trabalhámos com os agentes culturais e cada concelho fará a sua avaliação para a realização do espectáculo de acordo com a agenda, privilegiando sempre os reagendamentos”, assegurou o secretário executivo da CIM Viseu Dão Lafões, Nuno Martinho.

A mesma convicção foi reiterada por alguns presidentes de câmara presentes na sessão de apresentação do Programa. “A palavra «cancelado», não faz parte do vocabulário. O que poderá acontecer é suspender e/ou reagendar o espectáculo”, garantiram.

Nuno Martinho destacou ainda o facto de cerca de 90 por cento dos espectáculos serem pensados e trabalhados para ocorrerem ao ar livre. Pelo que “o controlo nos acessos e a obrigatoriedade da higienização individual não se limitam apenas às sedes dos concelhos mas também às diferentes freguesias”.

Cruzando diversas linguagens e conteúdos, a Programação Cultural em Rede da Região Viseu Dão Lafões, através de cinco propostas culturais, “procura celebrar a vida e os espaços do território, tirando melhor partido dos dias longos”.

Resultado de um trabalho de colaboração entre a CIM e os agentes culturais e artísticos da região e das propostas apresentadas, o programa procura ainda dar continuidade à rede cultural de cooperação intermunicipal que tem vindo a ser implementada no território e que tem permitido promover a itinerância de conteúdos artísticos, bem como contribuir para a estruturação de um produto regional de características ímpares.

Cofinanciada por fundos comunitários através do Programa Operacional Centro 2020, os mais de 40 espectáculos programados envolvem cinco entidades culturais: a Contracanto Associação Cultural («Só queria que me saísse…Dão”!) Teatro do Montemuro («Mentir a quanto obrigas»); ACERT («Desafios»); AMAD – Associação de Músicas e Artes do Dão («Bandas Filarmónicas Lab»); e o Zé Mágico com «Le Magicien», um espectáculo a solo pelas aldeias do território “na esperança de recuperar a glória de outros tempos”. O primeiro foi realizado em Santa Comba Dão.

Porque alguns dos eventos são apresentados fora da sede do concelho, as datas e os locais serão sempre actualizadas na página da internet da Rede Cultural Viseu Dão Lafões.