Europeade atraiu 100 mil e deixa saudades em Viseu

Agosto 8, 2018 | Actualidade

Quatro dias, 24 países, 203 grupos, 5400 participantes, 150 actuações diárias em 10 palcos geograficamente diferentes. Durante este período, segundo as contas da organização, movimentaram-se em Viseu mais de 100 mil pessoas. A cidade foi, seguramente, uma das mais cosmopolitas da Europa. E o responsável por este feito inédito, teve um nome: Europeade Viseu 2018.

“[Foram] dias de celebração das nossas tradições, de partilha e fraternidade, de alegria e esperança, dias de livre afirmação do espírito fundador da Europa. (…) Depois deste grande acontecimento seremos mais felizes, seremos ainda mais orgulhosos das nossas tradições, seremos mais participantes deste movimento europeu pela unidade na diversidade”, declarou no último dia da festa o presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques, visivelmente orgulhoso pelo sucesso alcançado.

Unidade e diversidade, referidos por Almeida Henriques, foram o tema da 55ª  edição do Festival de Folclore Europeade Viseu 2018. Uma iniciativa da organização com o mesmo nome, concretizada em parceria com o Município de Viseu, a que se juntaram outros parceiros, entre os quais a Viseu Marca e a Associação Comercial do Distrito de Viseu. A Altice foi o patrocinador de um evento que contou também com o apoio do Turismo de Portugal e do Turismo do Centro.

O maior festival europeu de folclore pôs a cidade a mexer. E, segundo o Município, o impacto económico e turístico na cidade e região tiveram um balanço muito positivo. Este impacto foi antecipadamente preconizado por Jorge Sobrado, vereador da Cultura. Este evento “é uma honra e um orgulho para Viseu. Estamos a falar daquele que é o mais antigo festival de tradições da Europa. Uma enorme oportunidade para a região enquanto destino turístico e cultural que não vamos deixar escapar. Mas também, e por isso, uma enorme responsabilidade”, afirmou.

Durante quatro dias culturas e tradições cruzaram-se nas ruas, praças e avenidas de Viseu, que se engalanou com múltiplos adereços alusivos ao folclore para receber um evento de tamanha envergadura. Os comerciantes aderiram em força ao desafio que lhes foi lançado, ornamentando as respectivas montras com símbolos identitários das tradições mais genuínas da cidade-região. Viseenses e turistas entraram na festa. Acabou por ser a coisa mais natural do mundo ver os visitantes a dançar ao som dos acordes dos grupos folclóricos que percorreram a cidade.

As performances de rua – mais de 150 diárias -, nos 10 palcos (im)prováveis, foram dos momentos mais participados do festival. Também a noite de boas-vindas, os bailes das crianças e adultos e os concertos tiveram casa cheia, para além de «puxarem» o público à dança e convívio. No desfile, um dos momentos mais aguardados, estima-se que 50 mil pessoas tenham assistido ao longo do percurso de dois quilómetros, entre o Fontelo e o Rossio.

“Esta foi, provavelmente, uma das melhores edições de sempre do Festival Europeade. Fizemos história no evento, mas também em Viseu. A recepção entusiástica ao festival por parte da população e dos turistas significa um passo largo e firme na reconciliação do público com o folclore e as tradições populares, em Viseu, na região e no país”, sustenta o presidente da Câmara de Viseu. O autarca destacou ainda, como “particularmente positivo, o envolvimento dos grupos folclóricos e da população de Viseu no acolhimento do evento e dos seus participantes de muitas nacionalidades distintas”.

A par da dimensão cultural, a realização do Europeade representa para o Município um “salto de gigante” na internacionalização de Viseu enquanto marca e destino turístico e cultural. “Viseu passará a contar com milhares de embaixadores em países e mercados de origem de turistas muito relevantes, que valorizam destinos culturais, de património e natureza, como os países do centro e norte da Europa”, sublinhou o vereador da Cultura e Turismo, Jorge Sobrado. “Sentiremos o efeito positivo desta influência nos próximos anos”, acredita.

 

© 2013 Jornal Via Rápida Press. Todos os Direitos Reservados.