AIRV assinalou 40 anos e homenageou o primeiro presidente, Manuel Morais

Novembro 8, 2022 | Actualidade

A Associação Empresarial da Região de Viseu (AIRV) completou, no dia 21 de outubro, 40 anos de actividade. Há quatro décadas a promover o desenvolvimento económico da região, o organismo empresarial, que hoje detém cerca de 600 associados, homenageou, num jantar que decorreu no restaurante Amazónia (antigo The Day After), aquele que foi o seu grande impulsionador e líder da equipa fundadora: o conhecido industrial Manuel José Morais.

A acção de Manuel José Morais e dos empresários que com ele trabalharam na criação e constituição da Associação, foi determinante para o arranque e consolidação de um organismo que tem hoje, como concelhos mais representativos, Viseu (55%), Tondela (8%) e Mangualde (6%). A representação geográfica inclui ainda, entre outros, os concelhos de  Seia, Oliveira do Hospital, Tábua, Gouveia, Aguiar da Beira, Trancoso, Vila Nova de Foz Côa e Fornos de Algodres.

O ponto alto das comemorações foi a homenagem que a actual direcção da AIRV, presidida por João Cotta, prestou a entidades, empresas e personalidades que fazem parte da história do organismo. Foram eles Manuel José Morais (primeiro presidente), Grupo Visabeira, Instituto Politécnico de Viseu e Câmara Municipal de Viseu.

Com cerca de 600 associados, empresas que estão sobretudo ligadas ao sector da indústria transformadora (28,74%), seguido do comércio por grosso e a retalho (21,86%), a AIRV foi criada a 22 de outubro de 1982 para “satisfazer as necessidades dos empresários da região, uma vez que até então, devido à inexistência de estruturas de apoio de nível regional, as empresas da região encontravam-se dispersas por associações de âmbito nacional ou por associações que nada tinham a ver com a estrutura associativa”.

O crescimento económico foi o tema central da comemoração do 40.º aniversário da AIRV, que incluiu o lançamento (seguido de debate), pelo antigo ministro da Economia, Álvaro Beleza, do livro da Associação para o Desenvolvimento Económico e Social (SEDES) sobre «Duplicar o Produto Interno Bruto em 20 anos».